A Alfabetização no Processo Educacional Brasileiro

Curso: A Alfabetização no Processo Educacional Brasileiro
Apresentação: No decorrer dos tempos o processo de alfabetizar sofreu intervenções variadas. Houve tempo em que as famílias abastadas pagavam professores particulares e podiam dispor de escola para os filhos. Os demais, ou seja, aqueles que não dispunham de recursos criavam sua prole sem qualquer preocupação com o saber ler e escrever. Até a década de 1940 a maioria absoluta da população brasileira vivia na roça, ou seja, estavam situadas no campo. Quem sabia um pouco ensinava aqueles que por ventura tivessem interesse em aprender a decifrar os códigos alfabéticos. As escolas eram raras e distantes da realidade da população rural. Na década de 1960, ainda, era difícil acessar uma escola. Estas só existiam em fazenda, cujo, dono tinha influência junto às autoridades governamentais da época.No campo da Psicologia foram muito importantes às contribuições dos estudos sobre a psicogênese da língua escrita, desenvolvidos por Emília Ferreiro e Ana Teberosky (1984). Rompendo com a concepção de língua escrita como código.
Professora: Coordenação de Pedagogia
Carga Horária: 40 horas
Público Alvo: Para quem se interessa em conhecer o Processo de Alfabetização e o que é Letramento. E como tudo isso influencia no resultado do Exame Nacional do Ensino Médio- ENEM.
Objetivo: A Alfabetização no Processo Educacional Brasileiro visa proporcionar conhecimento sobre o processo de Alfabetização no Brasil. O que é alfabetizar e o que é Letramento. Porque os teóricos divergem sobre as formas de Alfabetizar. Como nossos estudantes, após 1000 dias de estudo, ainda não estão totalmente alfabetizados.Demonstrar as formas de alfabetizar: A alfabetização considerada como o ensino das habilidades de “codificação” e “decodificação” foi transposta para a sala de aula, no final do século XIX, mediante a criação de diferentes métodos de alfabetização.

Dar conhecimento do Processo Histórico da Alfabetização no Brasil.

Metodologia: As aulas serão ministradas no formato EAD, material disponível no ambiente virtual da Faculdade de Guarantã do Norte – Unifama. Após a leitura do material, o cursista deverá realizar a avaliação, tendo duas chances para realizar e acertar as questões, obtendo média satisfatória, apresentando o período de 20 dias após á matricula, o cursista estará apto para imprimir seu certificado.
Conteúdo: Histórico da alfabetização, como ocorreram e quem ensina e quem podia aprender.DEFINIÇÃO DE ALFABETIZAÇÃO. A alfabetização considerada como o ensino das habilidades de “codificação” e “decodificação” foi transposta para a sala de aula, no final do século XIX, mediante a criação de diferentes métodos de alfabetização. Método sintético (silábico ou fônico) versus Métodos analíticos (global) que padronizaram a aprendizagem da leitura e da escrita. As Cartilhas como meio de Alfabetizar e forma de alienação para a sociedade.

O Letramento: Distinção entre o é Letramento e Alfabetização.

Alfabetizar e Letrar são duas ações distintas, mas não inseparáveis.

ENEM e a norma culta na escrita: Artigo do Psicólogo e Mestre em Antropologia, Antônio Luiz da Silva. Em que ele aborda os 1000 dias de aulas, correspondente a cinco anos e os resultados esperados e o que realmente acontece no decorrer deste prazo.

Forma de Avaliação: Resolução de dez questões.
 Inscreva-se aqui.