Acadêmicos de Psicologia da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte promovem Campanha de Abraços Gratuitos

Para comemorar o Dia do Abraço, celebrado em 22 de maio, os acadêmicos do primeiro e segundo semestre do curso de Psicologia da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte, promoveram a Campanha de Abraços Gratuitos. Além de cartazes e pedidos de abraços, uma acadêmica simulou ser uma mendiga e solicitou como doação apenas um abraço. Foi observada a reação das pessoas e a disponibilidade em abraçar ou aproximar-se do outro.

Segundo a coordenadora do curso de Psicologia, professora Gilmara Siqueira,  os alunos de Psicologia, em busca de mais alerta sobre a importância do abraço, consideraram importante registrar essa data e verificar se os abraços podem ser dados gratuitamente a qualquer pessoa, independe de raça, gênero ou classe social.

A acadêmica Maria Danielle Souza, que simulou ser uma mendiga se surpreendeu com o resultado da campanha: “Eu achei que muitos não iriam me abraçar por me ver com um olhar triste. A maioria queria, mas tinha “vergonha” e assim que alguém ia formavam filas para uma doação generosa: O Abraço. Alguns se perguntaram se realmente estava triste ou passando mal… Me surpreendi, pois pensei que não ganharia tantos abraços como ganhei, cada um foi precioso para mim, a cada pessoa que doou – se para me abraçar, meu muito obrigado”.

O Dia do Abraço é o resultado de uma campanha lançada por um australiano, em 2004, em Sidnei, Austrália, com o nome “Free Hugs Campaign” (Campanha de Abraços Gratuitos). Com pseudônimo de “Juan Mann” ele tinha como objetivo fazer as pessoas felizes e, com isso, ganhou visibilidade na cidade.  Sua iniciativa somente ganhou destaque internacional quando a banda australiana Sick Puppies gravou um clipe com imagens da campanha, que se espalhou por todo o mundo.

 

Ascom/FCSGN

Fotos cedidas pelos acadêmicos