Acadêmicos de Tecnologia em Agronegócio e Agronomia participam de Demonstração de Método de Preparo de Canteiros e Plantio de Batata Doce, promovida pela EMPAER

Com o objetivo de implantar um campo experimental de batata doce, os acadêmicos dos cursos de Tecnologia em Agronegócio e Agronomia da Faculdade Unifama participaram da “Demonstração de Método de Preparo de Canteiros e Plantio de Batata Doce”, promovida pela EMPAER, no Viveiro Municipal, de Guarantã do Norte.

Os acadêmicos tiveram inicialmente uma palestra com o Extensionista da EMPAER Amâncio Antunes Marques, que falou sobre a importância econômica da cultura, como preparar os canteiros e fazer o plantio e os tratos culturais. A Extensionista Geni Marieta Matte também explanou sobre a importância nutricional e segurança alimentar da cultura e as diversas formas a qual a cultura pode ser servida.

Em seguida, foram para o campo implantar a cultura e verificar se havia ocorrência de pragas no local. Foram implantadas 6 variedades, que serão cuidadas por alunos que cursam a disciplina de Projeto Integrador I, do curso de Agronegócio. Eles irão conduzir o experimento e farão as avaliações.

Segundo a profª. Ma. Ana Paula Ferreira de Almeida, orientadora do projeto, a ação visa à produção de batatas e a multiplicação das ramas, pois o experimento será palco de um dia de campo no segundo semestre de 2019. No Viveiro Municipal, há a garantia da irrigação no período de estiagem, pois existe um sistema de irrigação disponível para manejar o experimento, dando segurança para multiplicação do material e condução do projeto dos acadêmicos.

Ela acrescenta que é importante que os acadêmicos tenham contato com atividades de campo e vivenciem na prática o que é trabalhado em sala de aula: “A cultura da batata doce é amplamente conduzida no Brasil, é a quarta hortaliça, em área, mais cultivada no país. É uma cultura de grande importância nutricional, sendo fonte de energia, minerais e vitaminas, e pode ser utilizada na alimentação humana e também ser destinada à alimentação animal. Assim, por ser uma cultura grande valor para o agronegócio, é de suma importância o conhecimento da cultura, manejo integrado e tratos culturais pelos acadêmicos”.

O projeto é realizado pela EMPAER, em parceria com a SEDEC e IFMT e conduzido pelos acadêmicos da Unifama.

Ascom/Unifama