Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte apoia Campanha Outubro Rosa

Com o objetivo de apoiar a Campanha Outubro Rosa, a Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte realizou o Movimento Circuito Rosa, no dia 10 de outubro, nas dependências da Faculdade, que contou com palestras de conscientização e apresentação cultural.
A abertura do evento foi feita pelos acadêmicos do curso de Psicologia, que apresentaram uma aula de zumba, coreografia feita pela acadêmica Izabel Frider – professora do ESPAC – Espaço Pedagógico de Arte e Cultura Floriano Frider. Após a apresentação, a Dra. Eliane Elisa Donadel Guimarães Dal Sochio ministrou uma palestra com o tema “Câncer de Mama”, em que foram abordados métodos de diagnóstico precoce através de autoexame e exame de imagens (mamografia e ultrassonografia), sequelas, tratamento e acompanhamentos adequados, além de número de casos no Brasil e no estado de Mato Grosso, com a intenção de conscientizar os governantes da importância da liberação do exame de Mamografia para mulheres a partir dos 40 anos de idade. De acordo com a palestra, entidades de representação da classe médica condenaram uma portaria publicada pela União em 12 de novembro do ano de 2013 que exclui o direito a mamografia bilateral para mulheres de até 49 anos. Com isso, o médico que fizer o exame pelo Sistema Único de Saúde (SUS) terá que escolher uma das mamas da paciente para fazer o exame preventivo.
Segundo a Dra. Eliane, o Circuito Rosa é importante para fazer de cada acadêmico da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte um formador de opinião e um divulgador do tema: “Nós estamos passando por uma injustiça gravíssima, quando baixaram uma portaria que se anulou uma lei, isso a meu ver não pode acontecer, onde na lei de 2010 dava direito a toda mulher fazer mamografia, uma vez ao ano, depois de 40 anos de idade e na portaria de 2013 revogou-se esta lei, a mulher só tem direito a mamografia, agora, a partir dos 50 anos de idade, bianual, a cada 2 anos, isso é um absurdo, vai contra a tudo que esta acontecendo em países desenvolvidos, é o que esta acontecendo no Brasil, hoje. Então, o meu objetivo específico é fazer de cada aluno que esteve presente na palestra um formador e um divulgador dessa opinião, divulgar às nossas mulheres que elas precisam se prevenir de uma doença, prevenir não, elas precisam fazer o diagnóstico precoce de uma doença, pois quando o diagnóstico é precoce a chance de cura é de 95% e quando o diagnóstico é tardio a chance de cura é de menos de 3%, isso, ao meu ver tem, que acabar”.
Durante o evento, a diretora geral da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte, prof.ª Fabiana Varanda Jorge e a Prof.ª Luciana de Fátima Souza, coordenadora do curso de Enfermagem da FCSGN, entregaram uma Homenagem de Reconhecimento da Sociedade à Dra. Eliane, por Honra ao mérito pelo Desenvolvimento Social realizado.
O movimento popular Outubro Rosa é internacional e foi iniciado na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama, promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.

Confira as fotos: https://goo.gl/pZuxrl

Ascom/FCSGN