Família Barbieri, de Matupá, ministra palestra sobre empreendedorismo para acadêmicos de Administração da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte

A família Barbiere,  uma das pioneiras do município de Matupá, ministrou palestra sobre Empreendedorismo Familiar aos acadêmicos do 7º semestre do curso de Administração, Da Faculdade de Ciências Sociais de Guarantã do Norte.

José Walnir Barbieri e Osmaria Barbieri, Aline Barbieri e Thiago Thiago Nuguet, Alexandre Barbieri e Jaqueline Casalli são proprietários da empresa de pré-moldados Premat,  fundada por José Walnir, vindo de Santa Catarina para Matupá com a família, há mais de 30 anos. A cidade ainda era um distrito e a família Barbieri foi uma de suas fundadoras.  Naquela época, não havia nenhum empreendimento do segmento de pré-moldados na região. A oportunidade gerou o empreendimento de sucesso. Hoje, a realidade é outra. Há boas estradas e a concorrência vem de fora. Apesar disso, a Premat continua uma das líderes no segmento na região, empregando 30 pessoas.

Atualmente a empresa é comandada pelos irmãos Aline e Alexandre Barbieri.  O pai atua como conselheiro. No momento, estão preparando a expansão da empresa com a implantação de filial em Nova Santa Helena, nos próximos meses.

O carro-chefe da empresa de Matupá são as estruturas de pré-moldados para edificações (pilares, vigas) e estruturas metálicas. Sua clientela é tanto do meio rural e como do urbano (comércio e indústria).

Segundo a professora Mônica Picolo, conhecer a história de sucesso da Família Barbieri e da evolução da Empresa Premat até os dias de hoje, é um fator de incentivo para o futuro dos acadêmicos: “Podemos afirmar que o empreendedorismo é o principal fator promotor do desenvolvimento econômico e social de um país. O papel do empreendedor é identificar oportunidades, agarrá-las e buscar os recursos para transformá-las em um negócio lucrativo. Foi exatamente isso que a Família Barbieri fez e trouxe para a sala de aula, conhecimento de uma história de sucesso,um fator de incentivo e motivação para o futuro. Ver que empresas podem começar muito pequenas e se tornar um sucesso. E sem dúvida, levar a realidade onde vivemos para a sala de aula, valorizando o que é nosso, da nossa região, é extremamente importante”.

Ascom/FCSGN