Iniciação à logística farmacêutica

Curso: Iniciação à logística farmacêutica
Apresentação: A logística é um conjunto de procedimentos realizados junto à cadeia de suprimentos com o objetivo de planejar, controlar o fluxo de armazenamento de recursos e serviços.  Como o medicamento se trata de um produto destinado à pessoas com problemas de saúde, sua inativação ou alterações ocasionados por motivos de transporte ou armazenamento incorretos podem resultar em graves prejuízos ao paciente, inclusive a morte. Para garantir que todas as etapas da logística de medicamentos sejam fielmente cumpridas, o farmacêutico responsável tem um papel estratégico. Assim, ele precisa se especializar em uma área: assuntos regulatórios. Para atuar nessa atividade, que cada vez mais necessita de profissionais qualificados, implica principalmente conhecer a fundo certificações, resoluções, portarias e um amplo leque de legislação sanitária essenciais para que a empresa esteja regular e ofereça serviços com qualidade.
Professora: Coordenação de Farmácia
Carga Horária: 40h
Público Alvo: Acadêmicos de farmácia.  
Objetivo: Demonstrar o papel do farmacêutico na logística farmacêutica, por este ter uma função vital ao monitor, interpretar e fazer ser cumpridas às exigências sanitárias e leis pertinentes. Além de tratar a importância da logística de qualidade e os fatores determinantes para que seja executada cm sucesso. 
Metodologia: O material será disponibilizado em formato EAD, disponível no ambiente virtual da Faculdade Unifama. Após a leitura do material, o cursista deverá realizar a avaliação, tendo duas chances para realizar e acertar as questões, obtendo média satisfatória, apresentando o período de 20 dias após á matricula, o cursista estará apto para imprimir seu certificado. 
Conteúdo: 1.   Conceito de logística2.   Expectativas da logística farmacêutica

3.   Agravantes relacionados aos medicamentos termolábeis

4.   Atividades cotidianas do farmacêutico que atua em logística

5.   Algumas regulamentações essenciais para a atuação na logística farmacêutica

6.   Conclusão

7.   Referências

 Inscreva-se aqui.