Professor da Faculdade de Guarantã ministra palestra em evento preparatório do G77 + China

O professor da Faculdade de Guarantã Julio Cesar Santin ministrou palestra em Conferência que antecedeu a cúpula do G77, que reúne países em desenvolvimento e a China, ocorrido no mês de junho em Santa Cruz, leste da Bolívia. As discussões realizadas na cúpula do G77 priorizaram a criação de uma “nova ordem mundial”, mais equilibrada e pela busca de uma maior cooperação.

O professor, que é consultor técnico do Programa Amazônia sem Fogo, na Bolívia, foi convidado pelo ministro da Bolívia para participar da atividade preparatória do G77. Segundo ele, o objetivo da Conferência era discutir diferentes alternativas de produção, como o meio ambiente está em relação ao desenvolvimento econômico e social do mundo inteiro e quais as medidas que devem ser tomadas para que possamos perpetuar a espécie humana na Terra.

A palestra do professor teve como tema quais são as práticas da agropecuária como alternativa ao uso do fogo. De acordo com ele, aproximadamente 400 pessoas compareceram ao evento, como líderes comunitários e técnicos. “Dentre todas as apresentações que foram feitas, eles tiraram sugestões de práticas sustentáveis para o desenvolvimento econômico dos países em desenvolvimento, que seria colocado na discussão do encontro. Então, a proposta foi essa, de levar algumas experiências, inclusive do que praticamos no município de Guarantã do Norte e região, aonde, dentro de uma discussão, nós apresentamos isso como práticas alternativas ao uso do fogo nas regiões produtivas da Bolívia”.

Quase dois terços das nações do mundo compareceram ao encontro do G77, que culminou com a assinatura de um documento que deve ser o primeiro esboço de uma agenda pós-Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Assecom/ Faculdade de Guarantã